Conheça os processos realizados no leite que você bebe

O leite é uma das maiores fontes de minerais existentes na alimentação humana e possui facilidade para ser absorvido pelo corpo. O cálcio contido nele é essencial para o desenvolvimento e a manutenção dos nossos ossos e dentes.

Além desses componentes importantes, esta bebida possui ainda proteínas, vitaminas, carboidratos, lipídios (gorduras) e minerais. 

As proteínas do leite e do soro contido nele possuem imenso valor biológico por serem acompanhados de elementos bioativos, antimicrobianos, anti-hipertensivos, reguladores da imunidade, assim como fatores de crescimento.

Utilizado em vários pratos e receitas, bem aceito por crianças e com alto valor nutricional, este alimento está presente na geladeira da maioria das pessoas.

Mas você sabe quais são os processos que o leite passa, desde o ordenamento da vaca até ser colocado na prateleira do supermercado? Este artigo explicará essa e outras curiosidades.

3 Principais processos realizados no leite

O primeiro passo é a captação do leite, que ocorre na fazenda, por meio de ordenha mecânica ou manual, seguido pelo preparo e a distribuição do produto. Conheça um pouco mais sobre cada uma dessas etapas.

  1. Captação

É realizada em fazendas produtoras de leite auditadas e efetivadas. A ordenha (ato de extrair o líquido branco, produzido pelas glândulas mamárias das fêmeas, espremendo as tetas da vaca) é feita de maneira manual ou mecânica com o auxílio de máquinas ordenhadeiras.

Ordenha manual

Com firmeza e com as mãos limpas e secas, é pego o úbere (mama) do animal com a mão cheia, para evitar que a ordenha seja finalizada com os dedos indicador e o polegar.

O procedimento, geralmente, é realizado primeiro nas tetas traseiras, que contêm maior quantidade de leite. A substância extraída do animal é imediatamente depositada em um balde de ordenha coberto, reduzindo riscos de contaminação.

Ordenha mecânica

Este tipo de ordenha foi desenvolvido para proporcionar à vaca uma sensação similar a de seu filhote realizando a sucção, além de evitar riscos à saúde dele. A máquina deve, obrigatoriamente, ser bem projetada, estar limpa e com a manutenção em dia.

A fixação e remoção da ordenhadeira mecânica no úbere são feitas com cuidado, evitando a entrada de muito ar, que é o principal causador da mastite (inflamação aguda dos tecidos da mama). Durante o procedimento, caso os aparelhos escorreguem, são ajustados rapidamente e, quando caem no chão, são limpos e recolocados na mama.

Após ser retirado da vaca, o leite é armazenado em tanques a cerca de 3,5°C.  Depois, com todo o cuidado possível, ele é transportado em caminhões térmicos, sempre a menos de 10°C.

Na fábrica, são realizados testes e análises para constatar se o produto está em boas condições de industrialização.

  1. Preparo

Na etapa do preparo, o leite natural passa por diversas verificações para identificar se sua textura, cor, aroma e sabor estão bons. Aprovado pelo controle de qualidade, o líquido é resfriado novamente e armazenado em grandes tanques a baixas temperaturas.

processos realizados no leite
Fonte da imagem: Pixabay

Feito isso, o leite passa por três processos, que são:

  • Clarificação – É uma técnica mecânica, em que uma espécie de máquina centrífuga retira as impurezas que ainda restaram no líquido.
  • Pasteurização – Neste procedimento, são eliminadas bactérias patogênicas e atividades microbianas presentes na bebida.
  • Padronização – Do teor de gordura do leite, obtendo-se, assim, um produto uniforme e pronto para consumo.

3. Distribuição

Após a finalização do preparo do produto, ele é embalado e despachado para o estoque da fazenda, agropecuária ou cooperativa de produtores, entre outros. 

Diversos caminhões abastecidos de leite seguem para mercados, padarias, instituições de ensino e vários outros lugares. O transporte deve ser seguro, mantendo a qualidade do produto até a entrega para comercialização e/ou consumo da população.

Tipos de leite

Sabendo os processos do leite, agora você pode estar se perguntando: qual é a diferença entre os leites integrais, desnatados ou semidesnatados que nos deparamos nas prateleiras dos mercados? Segundo a Associação brasileira da Indústria de Lácteos Longa Vida (ABLV), a diferença é a seguinte:

• Leite integral — contém maior teor de gordura, no mínimo 3%.
• Leite Semidesnatado — possui redução parcial de gordura, ficando entre 0,6% e 2,9%.
• Leite desnatado — com redução de gordura quase completa, tende a ter o teor de gordura de no máximo de 0,5%. 

Há ainda os leites zero lactose, funcionais, enriquecidos ou fortalecidos, com outras características. Apesar de a diferença nos níveis de gordura serem bastante significativos, a quantidade de proteínas nesse nutritivo alimento é bastante similar. Na maioria das vezes, eles apresentam em torno de 2,9% de proteínas em suas composições.

Leia Também: Alimentos derivados do coco são substitutos que auxiliam no bem-estar

Conhecendo melhor os processos e a composição do leite, fica um pouco mais fácil escolher a opção que mais se adequa a você ou seus filhos. 

Caso tenha gostado do conteúdo, salve-o para consultar sempre que precisar ou envie para um amigo curioso que também ama leite.

123 Notícias

Outros artigos