9 Mitos Sobre a Previdência Privada

Com a aprovação da Reforma da Previdência, a busca pelos planos de previdência privada aumentou no Brasil. Muito se fala sobre a previdência privada, mas ainda existem muitas inverdades sobre o assunto. Então, fizemos este artigo para apresentar os principais mitos sobre a previdência privada, o que pode mudar a sua opinião sobre esse tema.

Os planos de previdência aberta e fechada são opções para quem quer um meio de renda complementar na hora de se aposentar ou que também possui outros objetivos, como veremos ao longo do texto. Dependendo do plano escolhido, a rentabilidade pode ser um ponto de destaque, já que um plano de previdência é composto por ativos de diversos segmentos.

mitos sobre a previdência privada
Imagem: pixabay.com

A Reforma da Previdência entrou em vigor no dia 13 de novembro de 2019 e o aumento da busca pela previdência privada no mesmo período é perceptível. Para se ter uma ideia, no 2° semestre de 2019, 11,2 milhões de contribuintes contrataram um plano de previdência privada, de acordo com dados da FenaPrevi (Federação Nacional de Previdência Privada e Vida). 

E no 1° semestre de 2020, período logo após o início da validade das novas regras da previdência, 13,5 milhões de contribuintes entraram na previdência privada. E a expectativa é que haja um aumento de 25% no número de brasileiras que investem na previdência privada nos próximos 5 anos, segundo a consultoria Mercer.

Depois desse apanhado de dados e motivações para o crescimento da previdência privada, confira abaixo quais são os principais mitos sobre o assunto:

Existe um único modelo de previdência privada

Esse é um grande mito! Existem dois tipos de previdência privada, o PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e o VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre). Cada plano possui suas próprias características em relação a tributação, dedução de imposto de renda e modelos de resgate.

Não é possível resgatar os investimentos da previdência privada antes do vencimento

Outro mito sobre o assunto! Em qualquer plano de previdência privada é possível resgatar o valor total ou parcial acumulado na aplicação. O que muda em relação ao resgate é o regime de tributação. Assim, a alíquota de imposto pode mudar com base no tempo de resgate ou no valor total do momento aplicado.

Previdência Privada só serve para acumular dinheiro para a aposentadoria

Obviamente que o foco da previdência privada é o acúmulo de dinheiro para a aposentadoria, mas esse tipo de investimento também pode ser utilizado para outros tipos de objetivos. Sendo uma aplicação ideal para metas de longo prazo, como por exemplo, usar os recursos para garantir a educação dos filhos ou para realizar o sonho da casa própria.

O investimento inicial na previdência privada é caro

Muitas pessoas não investem na previdência privada porque ouvem falar que é preciso um investimento inicial caro, o que é um mito. Já existem planos de previdência com aplicação inicial acessível para qualquer perfil de consumidor.

A previdência privada é um investimento conservador

Claro que dependendo do plano, a previdência privada pode ser moldada para investidores de perfil conservador, mas não é única e exclusiva para este perfil. Existem planos de previdência privada que possuem em sua composição, ativos de renda variável que garantem uma ótima rentabilidade para investidores mais arrojados.

Você precisa fazer aportes todo mês na previdência

Esse é outro mito, obviamente que quanto mais aportes você fizer na sua previdência privada, maior tende a ser seus rendimentos. Porém, não há nenhuma obrigatoriedade em realizar os aportes com certa frequência.

Os investidores podem investir mensalmente, esporadicamente, com a frequência que desejarem. Caso deixem de realizar aportes por meses ou até anos, o dinheiro já acumulado no plano continuará rendendo durante o período.

Previdência privada só vale a pena para quem é jovem!

Outro grande mito! É claro que quanto mais cedo você começar a investir na sua aposentadoria complementar melhor, mas isso não é uma regra. Quem começa mais tarde, aos 30 ou 40 anos pode acumular um bom montante para a aposentadoria, basta ter um bom planejamento financeiro e ter disciplina.

Só é possível ter um plano de previdência privada

Ao contrário do que muitos falam, é possível ter mais de um plano de previdência privada, inclusive de diferentes tipos. Se você já tem um plano PBGL, você também pode ter um VGBL. Dessa maneira, você pode aproveitar as vantagens que os dois planos podem lhe trazer, aumentando seus rendimentos para o futuro.

A previdência privada só é boa para quem não contribui com o INSS

Outro grande mito, ainda mais depois da aprovação da Reforma da Previdência. Com o endurecimento das regras da aposentadoria pública, os planos de previdência privada se tornaram ainda mais atrativos para os contribuintes do INSS. Então, se você é um empregado CLT, você também pode aproveitar os benefícios da previdência privada.

Estes são alguns dos principais mitos sobre a previdência privada. É importante entender que esse investimento é viável para todos e pode servir para diversos fins, não só para a aposentadoria.

123 Notícias

Outros artigos

Quais são as categorias de CNH?

Todo motorista aprende as categorias CNH durante a autoescola, não é mesmo? Porém, algumas características não são abordadas da forma como deveriam. Muita gente não...

Ler artigo