Como identificar o melhor investimento em renda fixa?

Se em algum momento você refletir sobre sua vida financeira, provavelmente você já pensou na possibilidade de fazer algum investimento, mas, imediatamente, considerou esta uma realidade distante da sua ou um assunto difícil demais para se aprofundar.

Investir envolve organização e educação financeira, fatores importantíssimos para lidar com seu dinheiro de forma inteligente e eficiente, e é uma prática menos complicada do que parece. O primeiro passo é estudar sempre, avaliar as melhores opções e priorizar sua segurança financeira.

Se está interessado em entrar no mundo dos investimentos e não sabe por onde começar, fique tranquila, aqui você vai encontrar muitas informações relevantes para começar a investir sem medo. Vamos lá?

O que é renda fixa?

Existem muitas formas de investir, e a renda fixa está entre a modalidade mais procurada por quem deseja rendimentos mais estáveis e segurança. É justamente por isso que este o mais indicado e o tipo ideal para pessoas iniciantes.

O que é renda fixa
Fonte da imagem: Pixabay

A renda  fixa é o tipo de investimento onde a rentabilidade é previsível. O investidor tem maior clareza sobre quanto poderá receber no final. E essa previsibilidade é possível porque a renda fixa pode ser:

  • Prefixada: Quando você consegue saber exatamente qual será o seu retorno no futuro, ou seja, tanto o rendimento quanto o resgate já são conhecidos. 

A renda fixa prefixada é a que representa menor risco para os investidores, pois ela dificilmente apresentará qualquer tipo de flutuação.

  • Pós fixada: que está atrelado a algum outro índice da economia, como a inflação, por isso você conhece a taxa de remuneração no momento da aplicação, mas só consegue saber o valor do resgate na data de vencimento.

Neste caso, podem haver flutuações e você sabe que seu dinheiro vai render a uma taxa específica, mas pode apenas fazer projeções sobre quanto será o valor que receberá. Os pós fixados não deixam de ser investimentos seguros.

Investimentos em renda fixa oferecem rendimentos estáveis e constantes, o que traz muito mais tranquilidade para quem deseja investir, principalmente quando se pensa em longo prazo.

Como investir com renda fixa?

De forma geral, quem investe em renda fixa está comprando um título, que funciona como uma espécie de empréstimo que você faz a alguém. Em troca, você recebe o valor de volta com juros acrescentado – este juros se refere ao tempo que o recurso ficou emprestado. 

Neste contexto, os emissores de renda fixa, que são aqueles que tomarão seu dinheiro emprestado, podem ser empresas, bancos e o próprio governo e para começar a investir em renda fixa, você precisará ter uma conta em um banco, uma corretora ou distribuidora.

O investimento categorizado como renda fixa mais conhecido é a poupança, e como muitos investidores consideram é, também, o pior de todos, por ser pouco atrativa. 

Os investimentos em renda fixa aliam retorno e segurança, e no caso da poupança, o que com certeza você terá é segurança, porque na prática, você perde dinheiro, já que o rendimento na poupança costuma ser menor que a inflação e outras modalidades de renda fixa.

Quais as opções de investimento para renda fixa?

Existem vários tipos de aplicação em renda fixa, falamos anteriormente da poupança e vamos falar de outros. 

Em linhas gerais, todos esses tipos de investimento se caracterizam por terem objetivo, baixo grau de risco, um emissor, rentabilidade maior ou menor. Vamos conferir os investimentos em renda fixa mais populares.

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional que se constitui na venda de títulos públicos para pessoas físicas. Oferecendo títulos com diferentes tipos de rentabilidade prefixada e pós fixada (Selic), liquidez diária, e é a aplicação de menor risco do mercado.

Esta é uma ótima opção para quem não tem muito dinheiro para começar a investir, pois o valor mínimo para iniciar as aplicações é de 30 reais. 

Certificado de Depósito Bancário (CDB)

As aplicações em CDB seguem a mesma lógica do Tesouro Direto, mas ao invés de emprestar dinheiro para o governo, você estará emprestando aos bancos, para que eles financiem suas atividades de crédito.

Os investimentos em CDB se assemelham aos outros de renda fixa e adotam três modelos comuns, o pré e o pós fixado, que já falamos e o CDB que mescla as duas estruturas anteriores, onde eles podem oferecer uma parcela prefixada de 6% ao ano, por exemplo, e outra pós fixada (de acordo com a inflação, é medida por índices como o IPCA – Índice Nacional de Preços Consumidor Amplo).

O valor mínimo para investimentos em CDB varia de acordo com as exigências de cada instituição financeira, mas costuma girar em torno de 500 reais.

Letra de Câmbio (LC)

As Letras de Câmbio são emitidas por financeiras e funcionam de forma parecida ao CDB, mas o risco é um pouco maior já que o CDB está atrelado a uma instituição financeira consolidada e com menor possibilidade de entrar em falência.

Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e do Agronegócio (LCA)

Estes dois tipos são semelhantes, mas enquanto o LCI está ligado ao financiamento de atividades no mercado imobiliário, o LCA está ligado ao agronegócio, desta forma, a emissão de títulos depende de financiamento nestes setores.

Elas podem ter rendimento pré ou pós fixado e tem como vantagem principal a isenção de IR. Neste tipo de investimento o retorno costuma ser maior, mas é necessário que o dinheiro fique aplicado por mais tempo (liquidez baixa).

As vantagens de investir

Os investimentos em renda fixa são as opções preferidas de investidores iniciantes, aqueles que tem um perfil mais conservador e para objetivos de curto prazo.

Veja algumas das vantagens de começar a investir nesta modalidade:

  • Estabilidade, pois ela se caracteriza pela previsibilidade das aplicações;
  • Baixo risco;
  • É o tipo de investimento mais acessível do mercado;
  • Para quem deseja entrar no mundo dos investimentos é o tipo mais fácil de aprender e obter conhecimentos.

Quanto meu investimento pode render?

Investimento
Fonte de imagem: Pixabay

O rendimento de suas aplicações em renda fixa dependerá do tipo de investimento que você decidirá fazer.

É importante dizer que o principal índice de referência neste tipo de investimento é o CDI (Certificado de Depósito Interbancário) que segue a taxa de juros básica.

Como escolher o melhor investimento para mim?

Quem está começando a investir, ou tem um perfil mais conservador, obviamente não vai querer se arriscar e aplicar dinheiro em algo mais complexo, como a Bolsa de Valores ( renda variável – investimentos que não garantem ganho fixo), por exemplo.

O importante é buscar conhecimento e estudar cada uma das possibilidades para saber a que melhor se encaixa em seu perfil investidor e em sua vida financeira.

123 Notícias

Outros artigos