Pular para o conteúdo
Início » Como sair do vermelho e manter as contas em dia

Como sair do vermelho e manter as contas em dia

Como sair do vermelho e manter as contas em dia

Descubra como sair do vermelho e manter as contas em dia. Para isso, Preparamos este artigo com algumas informações importantes sobre o assunto.

Sair das dívidas depende mais da sua atitude do que qualquer outra coisa, mas existem algumas coisas que você pode fazer para facilitar. Sua situação financeira pode estar ruim, mas é possível dar a volta por cima e melhorar suas condições. 

Se você se encontrar com muitas dívidas, não se preocupe, existem algumas soluções que o ajudarão a reverter sua situação. Você apenas tem que ser determinado e disposto. 

Esperar por um milagre e torcer para sair do vermelho não vai ajudar. 

Você tem que ir atrás do que você quer! Estamos aqui para ajudá-lo no que precisar. Dar às pessoas as informações de que precisam para sair da dívida é o objetivo deste artigo. Aqui estão 10 dicas relacionadas a finanças pessoais e educação financeira. Confira!

Compreenda o tamanho do seu problema 

Descobrir o tamanho atual de suas dívidas é importante porque algumas despesas vão crescer por conta dos juros. Ligar para seus credores lhe dirá exatamente quanto você deve e o ajudará a entender como sua situação mudou. Por exemplo, ligue com o objetivo de negociar dívida com O Boticário ou com qualquer outro credor.

Isso permite que você saiba qual estratégia usar para sair do vermelho. Não se preocupe, isso não significa que você terá que pagar tudo imediatamente. 

Com essas informações reunidas, é hora de examinar os números. Para ter uma visão mais clara, faça uma tabela: de um lado, liste todas as suas dívidas, como financiamentos, empréstimos bancários e contas a descoberto. 

Por outro lado, detalhe cada dívida: mencione o valor das parcelas, as taxas de juros, quantas parcelas faltam e o gasto total. Fazer isso pode mostrar quanto do seu orçamento mensal vai para apenas essas dívidas e se essa será ou não uma situação sustentável a longo prazo. 

Ao decidir quais dívidas pagar primeiro, é importante ter todas as informações sobre taxas de juros, saldos em aberto e datas de pagamento. As anotações permitem que você veja quais dívidas são as maiores, com as taxas de juros mais altas, que é onde você quer dar atenção extra a essas informações.

Saiba o valor da sua renda 

Para sair das dívidas, é fundamental entender como funciona sua renda mensal. Registre quanto você ganha e quanto você gasta diariamente. Existem muitos aplicativos que podem ajudá-lo a se organizar, incluindo Olivia, Minhas Economias, Mobills e Guiabolso (todas opções gratuitas). 

Depois de determinar sua renda mensal média, separe as despesas que são fixas a cada mês, que você tem que pagar a cada mês, como aluguel ou taxa de condomínio, contas de luz e água e mantimentos. 

Em seguida, liste as despesas variáveis ​​que podem ser reduzidas ou eliminadas em tempos difíceis, como idas às compras e refeições em restaurantes e serviços de streaming. 

Se você trabalha no regime CLT, verifique seu contracheque e veja qual é o seu salário líquido, após a retirada dos descontos. O autônomo ou empresário que deseja determinar seu orçamento deve considerar sua renda média mensal.

Tenha suas finanças organizadas

Sair do vermelho exige uma boa gestão financeira, que inclui entender todas as despesas, equilibrar a renda familiar com os custos e descobrir quais custos são necessários e quais são gastos desnecessários que estão quebrando o orçamento. 

Obtenha o histórico da sua conta (como a fatura do cartão de crédito e o extrato bancário) dos últimos meses e veja para onde foi todo o seu dinheiro. Uma forma de organizar sua vida financeira é entender todos os custos por um período específico de tempo, como um mês. 

Entender detalhadamente sua dívida e despesas atuais é o primeiro passo para calcular quanto dinheiro você terá que reservar todos os meses para pagar suas contas. Depois de descobrir quanta dívida você está, você pode começar a trabalhar para recuperar as contas vencidas e continuar com o cálculo da gravidade do problema em números.

Tenha uma reserva financeira de emergência

Em vez de gastar dinheiro em coisas que são agradáveis, mas não ajudam no alívio da dívida, economize dinheiro. Algumas ideias são mudar as atividades, como cozinhar refeições extravagantes em casa em vez de ir a um restaurante ou ir ao cinema em vez de comprar uma roupa nova. 

Uma reserva financeira de emergência pode ser garantida fazendo pequenas mudanças em seus hábitos diários. 

Em vez de ir ao cinema, experimente as noites de cinema em casa. Além disso, pesquise na internet por atividades gratuitas em sua cidade. Ao fazer essas alterações, você poderá economizar dinheiro a cada mês, o que aumentará e, eventualmente, criará uma reserva para apoiá-lo se ocorrer algum evento inesperado. 

Circunstâncias imprevistas podem adicionar muito estresse à dívida de uma pessoa e podem até fazer com que alguém fique exausto. Uma doença ou acidente que leva muito tempo para se tratar, por exemplo, pode fazer com que o planejamento financeiro de uma pessoa desmorone. Ter algum dinheiro reservado em um fundo de emergência pode impedir que isso aconteça e ajudar a garantir que a situação seja resolvida sem fazer com que a pessoa se endivide mais uma vez durante esse período.

Confira também: Profissões que Mais Pagam no Brasil

Desistir temporariamente do consumo

Três mulheres sentadas com várias sacolas de compras

Tenho certeza de que você costuma comprar muitos consumíveis que não precisa. É hora de rever o seu consumismo!

Seu principal objetivo neste momento é sair de suas perdas, e você tem que fazer alguns sacrifícios para poder pagar mais tarde. Portanto, corte algo que não seja totalmente importante em sua vida.

Pense em uma situação em que você está comprando ou gastando demais, como:

Se você tem uma assinatura a cabo e um serviço de streaming, é realmente necessário manter os dois?

Afinal, você precisa abrir mão de alguns luxos para atingir seu objetivo: sair das dívidas. Então, você pode recuperar gradualmente os serviços que desistiu, se realmente precisar deles.