Crédito com garantia de imóvel cresce no Brasil

Aumento expressivo da busca por crédito com garantia de imóvel chama a atenção do mercado. 

Crédito com garantia de imóvel

Os contratos de crédito estão ganhando cada vez mais espaço no mercado. Entre as várias opções disponíveis, o crédito com garantia de imóvel — também conhecido como home equity — é um dos mais procurados pelos tomadores de crédito, que encontram nessa modalidade as taxas mais atrativas do mercado.

Para os consumidores que estão buscando opções de empréstimo ou contratos de crédito, é essencial entender o funcionamento do home equity, bem como suas vantagens e seu contexto atual no mercado.

Principais características do crédito com garantia de imóvel

O empréstimo com garantia de imóvel é uma modalidade de crédito bastante utilizada em vários países e que, no Brasil, vem ganhando cada vez mais espaço no mercado.

A principal característica desta modalidade — também conhecida como alienação fiduciária — são as taxas de juros menores que das demais linhas de crédito oferecidas pelas instituições financeiras, como o empréstimo pessoal e o cheque especial.

Outro aspecto que caracteriza o crédito com garantia de imóvel são os prazos, que, de forma geral, são maiores e o tomador de crédito tem acesso a um limite mais alto.

Mas, afinal, o que é um crédito com garantia de imóvel? Como o próprio nome sugere, trata-se de um crédito no qual o tomador oferece um imóvel em garantia. Para que o imóvel seja aceito pela instituição, é necessário que ele esteja livre de ônus e que esteja registrado no nome da pessoa que vai assinar o contrato de empréstimo com a instituição financeira.

Este imóvel ficará como garantia caso o tomador do crédito não consiga pagar as parcelas. Entretanto, o empréstimo não altera a titularidade do bem enquanto perdurar o contrato de crédito.

Isso significa que ocorre um registro da existência do contrato na matrícula do imóvel, porém o proprietário permanece sendo o dono, podendo usar o imóvel normalmente. Só haverá risco de perda do imóvel se o proprietário descumprir com o pagamento.

Por fim, outra característica que o tomador de crédito precisa conhecer diz respeito aos prazos. O procedimento para obtenção desse tipo de crédito pode ser um pouco mais demorado que os outros, já que demanda análise documental e verificações extras. Entretanto, os juros mais baixos e as boas condições de pagamento fazem com que ele seja uma excelente alternativa.

Crescimento no número de pedidos de empréstimos

O primeiro semestre de 2021 foi marcado pelo crescimento expressivo na busca pela modalidade de empréstimo com garantia de imóvel. O crescimento no período foi de 62% em relação ao mesmo período de 2020, e o motivo pela busca de empréstimo vai desde quitar dívidas até realizar investimentos em novos negócios.

Segundo pesquisas do setor de home equity, a taxa de efetivação dos financiamentos subiu 112%, uma alta expressiva, mas que se justifica principalmente pela crise sanitária e consequente necessidade de adaptação, tanto por parte de pessoas físicas quanto jurídicas.

Com relação ao perfil dos tomadores de crédito, a maioria é de pessoas físicas. Entretanto, há também pessoas jurídicas aproveitando a baixa taxa de juros do home equity para quitar dívidas ou investir no desenvolvimento de seu negócio. 

Esse movimento de crescimento deve permanecer nos próximos meses, especialmente em função dos benefícios que o home equity tem em comparação a outras modalidades de crédito.

Como solicitar um crédito com ubra garantia de imóvel?

Para o consumidor solicitar um crédito com garantia de imóvel, é fundamental conhecer todas as etapas do processo. Elas podem variar de uma instituição para outra, mas, no geral, são necessários quatro passos comuns:

  1. Requerimento do empréstimo: pode ser solicitada online ou presencialmente.
  2. Análise do pedido de empréstimo: realizada internamente pela instituição financeira e leva em consideração as políticas internas de aprovação. É feita uma avaliação da situação financeira do requerente, a fim de avaliar se ele tem condições de arcar com a obrigação que será assumida junto ao banco.
  3. Avaliação do imóvel: nesta etapa, a instituição avalia o imóvel oferecido em garantia com a validação jurídica dos documentos apresentados pelo tomador do crédito.
  4. Formalização do contrato: por fim, superados todos os passos anteriores, a etapa final consiste na formalização do contrato de empréstimo. Ele é conhecido como Cédula de Crédito Bancário e, após assinado, será registrado no cartório de imóveis junto à matrícula do imóvel oferecido em garantia.

Confira também: vale a pena ter um cartão de crédito com anuidade?

O crédito com garantia de imóvel tem etapas específicas e um procedimento de obtenção mais lento. Mas as baixas taxas de juros e demais benefícios mencionados fazem com que ele seja uma ótima opção para o tomador de crédito. Antes de firmar o contrato, faça uma pesquisa junto às instituições financeiras e escolha o produto que mais se adapta às suas necessidades.

123 Notícias

Outros artigos

Como tirar a CNH categoria B?

Habilitados com a carteira B podem conduzir veículos de até 3,5 toneladas. Neste artigo, confira os passos necessários para tirar a CNH categoria B. Fonte da ima...

Ler artigo