Como Abrir uma loja Online: entenda como funciona

Saber como abrir uma loja online é, hoje, um conhecimento muito importante para empreendedores de todos os tipos. Afinal de contas, o mercado de e-commerce no Brasil segue em constante crescimento (foram 13 milhões de novos consumidores em 2020) e tem tudo para ser uma área ainda mais lucrativa nos próximos anos. Apesar de tudo, é seguro dizer que o segmento ainda está no início e há muito para onde crescer no futuro.

Um exemplo disso é a nova iniciativa de fazer compras nas suas lojas favoritas em Rappi, app de entregas da startup colombiana de mesmo nome. O aplicativo permite que os consumidores possam comprar em lojas de shopping, como a Saraiva, Multicoisas, Decathlon e muitas outras, e receber os produtos em casa em até 1 hora. Ou seja: é como comprar em um e-commerce e receber no mesmo dia, sem frete. Isso mostra como há muito espaço para inovações e mudanças no setor.

Se você quer participar do mercado, precisa entender como abrir uma loja online. Siga a leitura para saber como funciona o processo!

Como abrir uma loja online: 5 passos

1. Entenda a legislação sobre o assunto

O primeiro passo para abrir uma loja virtual é entender o que a legislação pede de você. Em 2013, foi promulgada a Lei do E-commerce (decreto nº 7962/13) que dita os principais pontos que uma loja digital precisa para servir os seus consumidores.

Na prática, a legislação pede alguns detalhes como:

  • informações claras e precisas sobre os produtos, serviços e fornecedor (como CNPJ, endereço e outras);
  • meio adequado para acesso à informação e resolução de demandas;
  • medidas de segurança para o pagamento e tratamento de dados;
  • caminho para exercer o direito ao arrependimento.

Além disso, a legislação pede também que as lojas virtuais emitam nota fiscal para todas as vendas feitas, enviando-as para o consumidor via e-mail ou algum outro tipo de plataforma. Por isso, é vital abrir um CNPJ para ter uma loja virtual, de modo a emitir a nota de modo automático.

2. Crie sua empresa e registre seu site

Como vimos acima, é necessário ter um CNPJ para ter uma loja virtual. Não é 100% obrigatório, já que é possível vender produtos em marketplaces como o Mercado Livre, Elo7 ou outros, mas sua própria loja precisará de firma aberta para isso.

Abrir um CNPJ é, no geral, bem mais vantajoso do que vender via pessoa física. Isso porque você terá que declarar os rendimentos no Imposto de Renda de qualquer forma e, assim, pagar imposto sobre eles.

As alíquotas de quem é pessoa física tendem a ser maiores quando o faturamento da loja é superior a R$4.700,00 por mês, o que provavelmente será o caso. Assim, o ideal é ter um CNPJ para emitir as notas e pagar menos tributos.

Além de formalizar a sua empresa, registre também o seu domínio online. O custo disso tende a ser relativamente baixo, algo como R$30,00 ou R$40,00 por ano. Com um domínio, você finalmente poderá contratar um bom servidor e começar a construir o site.

3. Escolha uma plataforma de e-commerce

O próximo passo após abrir a sua empresa e registrar seu domínio é escolher uma plataforma de e-commerce. Como mencionado, é possível estar em marketplaces (e até recomendado), mas é importante ter o próprio site também.

As plataformas de e-commerce são sistemas prontos que devem ser instalados em seu site e que contam com todas as funções para vender seus produtos. Existem muitas no mercado atualmente, mas normalmente as principais entregam o melhor custo-benefício.

Faça uma pesquisa no mercado para entender qual a melhor opção para você antes de fechar negócio. Veja quais são as opções de pagamento, de segurança e de integração com serviços como anúncios em redes sociais e seu software de gerenciamento de pedidos.

4. Cadastre seus produtos

Como abrir uma loja online
Fonte da imagem: Pexels.com

Após instalar a sua plataforma, é hora de começar a cadastrar os seus produtos. Faça isso com agilidade, mas de maneira completa. Ou seja: upe boas imagens, insira descrições nelas para ganhar visitas pelo Google Imagens, insira boas descrições no conteúdo para ranquear bem e faça todo o trabalho de tagueamento necessário para ter um bom fluxo de tráfego (e clientes) para seu e-commerce.

5. Monte sua estrutura de apoio

Com tudo no ar, será a hora de montar sua estrutura de apoio. Ela se divide em duas classes: online e física.

Na estrutura online, você precisará de redes sociais, estratégia de marketing e de atendimento aos seus clientes. Tudo que for possível para colocar pessoas dentro da loja e incentivá-las a comprar deve ser feito.

Já do ponto de vista físico ficam as tarefas de logística: organização dos produtos, gerenciamento de pedidos, entregas, faturamento e outras tarefas básicas de administração.

Pronto! Agora que você já sabe como abrir uma loja virtual, poderá colocar em prática o seu sonho de empreender na Internet. Lembre-se de que o investimento inicial pode ser bastante pequeno para começar a vender seus produtos. No entanto, caso você tenha um orçamento inicial relativamente alto, poderá criar um primeiro fluxo de vendas com o investimento em anúncios nas redes sociais e no Google Shopping.

Gostou do conteúdo? Se você for abrir uma loja virtual, que tipo de produtos venderia? Comente abaixo!

123 Notícias

Outros artigos