5 dicas para Automação Residencial com Arduino

Veja algumas dicas para Automação Residencial com Arduino

Automação Residencial com Arduino
Imagem: pixabay.com

A Automação Residencial é um ramo da eletrônica que visa interconectar dispositivos domésticos e facilitar sua comunicação com os residentes. Uma das principais plataformas utilizadas neste tipo de projeto é a Arduino, pois, além de ser simples de aprender a programar e projetar, é de baixo custo e possui uma numerosa quantidade de componentes eletrônicos disponíveis no mercado, como sensores e atuadores, essenciais para qualquer projeto de automação. Tendo isso em vista, este post tem como objetivo dar dicas aos leitores de como realizar seus projetos de Automação Residencial com a plataforma Arduino. E aí, bora lá?

  1. Pesquise bem antes de começar seu projeto

    A primeira dica para quem pensa em desenvolver seus próprios projetos de Automação Residencial é pesquisar muito bem qual será o projeto que será desenvolvido. A internet contém diversos tipos de projetos que, no fim, tem o mesmo objetivo, porém alguns são mais eficientes, baratos e simples que outros, e identificar qual é o mais adequado para a sua situação é imprescindível para o sucesso de sua implementação. Um dos melhores sites para conferir diferentes tipos de projetos utilizando Arduino é o próprio site da empresa, Arduino Project Hub, que contém diversas ideias de implementações utilizando sua plataforma, incluindo no ramo de Automação Residencial.

  1. Analise os custos da sua Automação Residencial com Arduino

    Logo em seguida, após encontrar o melhor projeto a ser desenvolvido em sua Automação Residencial, é de extrema importância que analise bem os custos do projeto que desenvolverá. Uma das principais vantagens de automatizar sua casa é a economia de dinheiro que fará com o projeto, como a economia de luz a partir de sua dimerização, ou a economia de água a partir de uma irrigação autônoma. Portanto, economizar no desenvolvimento do projeto também é de grande importância. Avaliar quais são as áreas domiciliares que valem a pena automatizar, analisar quais componentes são os mais em conta para usar, para que no fim, todo o projeto seja o mais barato e a economia seja a maior possível.

  1. Compre as peças em uma loja de confiança

    Outro importante aspecto a ser levado em conta no desenvolvimento do seu projeto de Automação Residencial com Arduino é a escolha de uma loja de confiança para comprar tudo que precisa. Antes de colocar a mão na massa, pesquise muito bem quais os componentes irá precisar e onde irá comprá-los. Uma das áreas de maior ascensão hoje no mercado são lojas online que comercializam componentes eletrônicos e placas Arduino. Devido a sua grande quantidade, com certeza, com uma boa pesquisa, o leitor conseguirá encontrar uma que forneça a maior variedade de componentes com os menores preços, e assim, o seu projeto será o mais econômico possível.

  1. Faça um planejamento adequado para a instalação

    Tendo feito todas as etapas anteriores, outra importante área a ser priorizada é o planejamento da instalação do projeto de Automação Residencial. Há dois cenários para esse planejamento: o primeiro, quando a residência está em fase de construção, e o segundo, quando a residência já está construída e mudanças serão feitas em seu interior. No primeiro caso, o mais fácil, basta pesquisar bem o que será feito para que depois não haja necessidade de mudança, então, durante a construção, já instale conexões entre aparelhos eletrônicos da casa e planeje bem o que será automatizado. No segundo caso, será necessário adaptar o projeto a casa já construída, contornando as dificuldades e fazendo tudo da maneira mais eficiente possível.

  1. Verifique a segurança do sistema

    Por fim, para garantir que toda a automatização seja aproveitada sem preocupações, é necessário garantir sua segurança. Apesar de a Automação Residencial apresentar diversas vantagens em sua implementação, é fato que a conexão de equipamentos eletrônicos a uma rede de comunicação pode abrir brechas para uma invasão hacker. Portanto, para evitar esses perigos, é necessário planejar muito bem como blindar os códigos desenvolvidos e proteger seus dispositivos eletrônicos de pessoas mal intencionadas.

  1. Dica Bônus!

    Para motivar nossos leitores a implementarem em suas casas projetos de Automação Residencial, temos uma dica bônus! Essa dica é: a automação pode ajudar na sua gestão de tempo! Isso mesmo, a automatização é capaz de reduzir drasticamente o tempo gasto na realização de tarefas, proporcionando um tempo extra para outras obrigações. Uma vantagem incrível dessas não pode ser esquecida.

Conclusão

    Ao final deste post, espera-se que o leitor tenha aprendido mais sobre as melhores orientações sobre o desenvolvimento de projetos de Automação Residencial utilizando a plataforma Arduino. Com isso, deseja-se também que mais pessoas tenham sido inspiradas a fazerem seus próprios projetos de automação, ou, ainda mais, que tenham iniciado estudos para se tornarem engenheiros projetistas e afins. O mundo da eletrônica precisa de mais mentes capacitadas para que a evolução tecnológica nunca desacelere e que possamos viver cada vez mais em um mundo melhor. Automação Residencial é o futuro, e você faz parte dele! Até mais!

123 Notícias

Outros artigos