Conheça diferentes técnicas de impressão digital

Impressoras sublimáticas e impressoras comuns: qual a diferença?

Foi-se o tempo em que apenas documentos básicos podiam ser impressos. Atualmente, é possível utilizar impressoras para estampar roupas, canecas, revelar fotos e muito mais! Tudo isso graças à tecnologia de impressão digital

Essa tecnologia se dá pelo uso dos computadores no momento da impressão. Por mais que muitos não percebam, a impressão digital está muito presente em nosso cotidiano. 

Quando a impressora digital pode ser usada?

É usada para a impressão de trabalhos acadêmicos, tarefas corporativas, livros, revistas, em brindes, canecas, panfletos, folders, convites, cartões de visita, dentre outros diversos produtos impressos. 

Por tanta diversidade, a impressão digital abrange diferentes técnicas. Dentre as mais conhecidas – além da impressão comum que é feita até em residências – está a sublimação, que é um método de impressão diferente e muito útil no mercado.  

Por isso, quando o assunto é esse, sempre surge aquela dúvida sobre qual a diferença entre as técnicas de impressão digital. Precisam de impressoras? É possível usar as comuns e as sublimáticas para a mesma finalidade? 

Cada técnica tem sua finalidade e aplicação. Embora a sublimação e a impressão comum sejam extremamente conhecidas e confundidas, elas são métodos diferentes, usadas em serviços completamente distintos. 

Qual a diferença entre essas técnicas?

O mundo da impressão digital é amplo, repleto de produtos, impressoras e métodos diferentes. Então, qual método escolher? A resposta é: depende da necessidade de cada um. 

Em resumo, tanto as impressoras para sublimação quanto os modelos para impressão comum são eficientes, mas funcionam de maneiras diferentes e têm aplicações distintas. 

As impressoras comuns, aquelas que temos em escritórios e em casa, atendem atividades mais básicas – como impressões em folhas sulfite, de trabalhos acadêmicos e documentos corporativos.

Elas imprimem fotos e/ou textos no papel sulfite e funcionam de maneira bem simples. Não há segredos! Já as impressoras sublimáticas, como o nome indica, são usadas para colocar em prática a técnica de sublimação. Você já ouviu falar? 

A sublimação é utilizada para impressões mais complexas, como para a personalização de canecas, roupas e outros itens. Por isso, é um processo mais delicado, com diversas etapas e particularidades.

Então, cada uma dessas impressoras atuam de maneiras diferentes e não podem ser usadas para atender a mesma demanda. Com isso em mente, entenda como a impressão sublimática funciona. Por ser um processo mais delicado, é comum que surjam dúvidas – as quais nós te ajudaremos a solucionar!

Qual os diferenciais da sublimação na impressão digital

Sublimação é um processo químico muito conhecido entre os profissionais da área. Basicamente, é a mudança de uma substância no estado sólido para o gasoso, sem passar pelo líquido.

O ponto de sublimação, assim como o ponto de ebulição e o ponto de fusão, se dá pelo momento em que a pressão de vapor do sólido se iguala à pressão aplicada. Essa técnica pode ser usada na produção de diversos produtos, contudo, é ainda mais conhecida no mundo da estamparia. 

A sublimação é utilizada para impressões que produzem itens personalizados. Na prática, os produtos não precisam entender de química, basta entender o processo principal dessa técnica.

É conhecida por ser prática, simples, de baixo custo e agilidade. É possível produzir diversas peças – dos mais diferentes tipos – em pouco tempo. A sublimação é diferente exatamente por isso, ela consegue produzir uma ampla gama de produtos – os quais as impressoras comuns não realizam. 

Entenda como essa técnica funciona!

Como fazer sublimação?

A sublimação é realizada com apenas alguns passos simples. Para aplicá-la, será preciso apenas alguns equipamentos, como a impressora sublimática, tinta sublimática, papel sublimático e uma prensa térmica – além, é claro, do material que será estampado. 

O processo é simples, a estampa é impressa por meio da impressora sublimática com tintas e em papéis específicos para essa técnica. Depois, o desenho é colocado sob o material e com o auxílio de uma prensa térmica, é transferido para o produto.

Com o calor, a tinta evapora e é transferida, pigmentando diretamente o material final  Simples assim! É um passo a passo pequeno, econômico. Só precisa de algumas ferramentas e pronto, a produção pode começar a funcionar.

Ou seja, a impressora sublimática é especial para essa técnica. É a principal ferramenta para fazer a sublimação e nenhuma outra máquina consegue reproduzir essa técnica. 

Essa técnica pode produzir diversos tipos de produtos, permitindo produções versáteis com ampla gama de variedades, como camisetas, brindes, canecas, relógios de parede, calendário, chaveiro da maneira, entre outros.

Confira também: Dicas sobre Finanças Pessoais

Todos estes itens podem ser feitos pela mesma máquina, em pouco tempo. Tudo isso de forma personalizada, o que atrai ainda mais clientes para as estamparias. 

O que achou sobre as diferentes técnicas de impressão digital? Deixe sua opinião logo abaixo!

123 Notícias

Outros artigos