Métodos de Gestão de Estoque para otimização de processos e vendas

A gestão de estoque é, sem dúvida, o procedimento logístico mais vital ao bom funcionamento de uma empresa. 

Em um mercado cada dia mais veloz no que tange às demandas dos clientes e às ofertas da concorrência, a gestão do estoque mostra-se de essência.

Uma boa gestão de estoque é marcada pelo bom recebimento de ingredientes e insumos sem tempo correto, planejado pela empresa. 

Em outras palavras, isso envolve como conseguir com fornecedores de alta qualidade e confiança, além de manter um relacionamento duradouro e amigável.

Neste artigo, você ficará por dentro de como funciona a gestão de estoque, os diversos métodos para chegar à otimização da mesma, bem como a sua importância.  

Como funciona uma Gestão de Estoque?

Gestão de estoque
Imagem: Canva

Todo controle de estoque é uma atividade contínua, a qual requer planejamento e execução perfeitos. Delimitar a estratégia dessa gestão se interliga com o conhecimento das necessidades da empresa.

Uma boa gestão de estoque significa, na prática, um controle rigoroso sobre tudo o que entra e sai da empresa. É preciso contar minuciosamente os produtos usados ​​nas atividades empresariais, que podem ser:

  • Matéria prima
  • Insumos
  • Produto destinado ao cliente

Cada um desses produtos representa uma etapa do processo de vendas e deve ser adequada com o máximo de precisão, nos quesitos de entradas e saídas, mas também de perdas e demanda por adaptação.

Esse último ponto é de importância vital, pois é aí que entram os fornecedores, que devem ser pontuais na entrega da matéria-prima ou dos insumos. Conseguir bons fornecedores é tão importante que isso influi em toda a qualidade da gestão de estoque.

Qual a importância de uma boa Gestão de Estoque?

Quando os atos que envolvem o controle de estoque apontam para uma boa “saúde interna” de uma empresa, isso impacta diretamente nos lucros. Os fatores abaixo demonstram o quanto isso é valioso para os negócios.

  • Diminuição de custos
  • Controle de prejuízos e desperdícios
  • Melhorias no físico local onde o estoque de produtos se encontra
  • Eficácia na logística de produção
  • Organização de pedidos aos fornecedores

A fim de alcançar esses objetivos, a sua gestão de estoque deve contar bons fornecedores

Em outras palavras, é necessário fazer uma lista de possíveis parceiros de negócios e buscar o melhor possível, que se adapte à realidade de sua empresa.

Através da internet, você levantará informações sobre o posicionamento dos fornecedores, a qualidade de seus serviços, flexibilidade, preço, confiabilidade e são compatíveis com o que sua empresa busca. 

O próximo passo será entrar em contato e fechar o melhor contrato possível para ambos. 

Métodos da Gestão de Estoque

Nem toda empresa obedece aos mesmos ditames da outra. Isso quer dizer que cada empreendimento está inserido dentro de uma realidade de mercado, portanto, suas estratégias de ação serão diferentes. 

Com uma gestão de estoque não é diferente. Algumas regras devem ser respeitadas antes mesmo de escolher um método.

  • Fazer estoque de estoque sem período de um ano
  • Informatizar a gestão de estoque
  • Criar um orçamento somente para gestão de estoque

Confira a seguir 8 métodos de gestão que podem ser subordinados à empresa para que seja otimizada e renda frutos a curto, médio e longo prazo.

PEPS

Esse primeiro método é o mais usado. A sigla quer dizer “Primeiro que Entra e Primeiro que Sai”. 

Aqui o registro das entradas e os produtos registrados são registrados de imediato, de acordo com uma ordem cronológica. 

Não é de acordo com o PEPS vender um produto que chegou a empresa depois de outro. A entrada e saída deve seguir um princípio básico. 

UEPS

Nem todo método precisa seguir o PEPS para provar-se uma forma sólida de gestão de estoque. 

O UEPS funciona justamente ao contrário do anterior. “Último a Entrar e Primeiro a Sair” significa que a empresa dá prioridade à venda, ou seja, a saída dos produtos que entraram no estoque por último. 

Isso ocorre quando esses produtos são mais caros e devem ser vendidos com maior rapidez.

Na hora certa

Esse método sempre está relacionado ao controle de um estoque mínimo. 

Envolve um estudo profundo de sua fatia do mercado, das demandas dos clientes, um fim de ter sempre à disposição uma quantia exata de produtos correspondentes às vendas de vendas a serem realizadas.

Curva ABC

Esse método tem a ver com o conhecimento dos seus produtos e o quanto são comprados por clientes. Basicamente, o armazém de estoque deve ser delimitado em três áreas: A, B e C. 

  • Área A – deve conter os produtos que mais saem
  • Área B – deve conter os produtos que saem, mas não tanto quanto os da área A
  • Área C – deve conter os produtos com menor saída entre todos

Como se nota, uma demonstração do Curva ABC, isto é, o fluxo dos produtos. Ao saber disso, você calcula e reduz custos relacionados às movimentações internas e à logística. 

Custo médio

É importante entendre que o estoque, além de produtos, também possui valor monetário para a empresa. 

Em outras palavras, as palavras podem ser liquidadas em um momento de venda do empreendimento, por exemplo.

Logo, o cálculo do custo médio é feito sobre a soma total do valor dos itens do estoque dividido pelo número total dos itens do estoque. 

Esse cálculo não é feito sobre o valor da venda, mas do custo do produto para a empresa.

Preço Específico

Como o nome já diz, é o valor específico relacionado a cada produto presente no estoque. Esse método é comumente usado em empresas que vendem veículos ou máquinas, produtos especializados são mais caros.

Giro de Estoque

Esse método diz respeito à capacidade de fluxo dos produtos, isto é, ao quanto entram e saem do estoque, por conta das vendas. 

Os fatores de cálculo incluem uma capacidade de armazenamento e a saída dos produtos.

Ciclo PDCA

Ciclo pdca

Esse é um método de otimização da gestão de estoque com base no mapeamento de dados relativos a esta. 

Ele é aplicado a partir de um ciclo, que segue como etapas de plano, execução, verificação e ação em resposta à checagem, sucessivamente. Essa sigla vem do inglês.

  • P – plano (plano)
  • D – fazer (fazer)
  • C – verificar (checar)
  • A – agir (agir)

A partir dessas etapas específicas, é possível detectar problemas no gerenciamento do estoque, bem como combatê-los pelo uso de qualquer dos métodos já citados. 

Para escolher um método é preciso reiterar que deve ser adequado à realidade de sua empresa, ao tipo de produto que se oferece.

Descubra também: Como Aplicar seu Dinheiro para ter Renda Extra no Futuro

Conclusão

O lucro define a razão de ser de toda empresa, seja de grande, médio ou pequeno porte. Para alcançar esse objetivo você tem que passar pelas etapas da construção do produto, compreensão do mercado e processos internos até chegar na última: a venda.

Vender um produto de qualidade, na hora certa, de forma a atender os anseios e deixar o seu cliente satisfeito, implicando em uma rígida gestão de estoque.

Novamente, nunca é demais lembrar que o estoque de produtos é uma relação entre o gestor, os fornecedores e os cálculos precisos. 

Tenha bons fornecedores no serviço de sua empresa e boa parte dos problemas gerado no processo de gestão da gestão se extinguirão ou diminuirão de maneira correta, a tal ponto que isso otimizará as vendas e gerará lucro. 

123 Notícias

Outros artigos