Transação imobiliária: Conheça os golpes mais comuns e veja formas de evitá-los

O mercado imobiliário envolve sonhos, expectativas e oportunidades de negócios, mas por se tratar transação de valores elevados, é muito visado para golpes por pessoas sem caráter que buscam ganhar dinheiro facilmente.

Uma sucessão de golpes se repetem diariamente no mercado imobiliário e as vítimas muitas vezes são pessoas instruídas, com boa cultura geral e com alto padrão financeiro.

Transação imobiliárias são burocráticas, exigem cuidados e dicas para escapar de golpes e prejuízos. Um contrato pode esconder fraudes, cobranças indevidas, superfaturamento e outros problemas que podem gerar transtorno.

Documentação falsa

Muitas vezes não imaginamos até que ponto pessoas sem caráter podem chegar para obter lucro.

Acredita que uma pessoa pode se identificar como vendedor sem ser? Para isso, ele pode obter uma cópia da escritura com os dados verdadeiros do proprietário e depois falsificar para vender um imóvel que não o pertence, assinando como dono.

Para escapar desse golpe, sempre vá até um cartório para comprovar a legitimidade dos documentos por meio da autenticação.

Uma outra alternativa é solicitar a segunda via da certidão do imóvel no meu cartório online e conferir se todas as informações apresentadas conferem com o documento que lhe foi entregue.

Visite o imóvel antes de comprar ou alugar

Transação imobiliária: Conheça os golpes mais comuns e veja formas de evitá-los

A internet facilita muito o momento da visita e boas fotos, vídeos ou vídeo chamadas podem nos fazer sentir dentro do imóvel de interesse. Mas nada substitui a visita presencial.

Conhecer o imóvel online nos ajuda a filtrar e fazer uma pré-seleção para uma transação imobiliária mais consciente. Mas antes de bater o martelo e assinar a documentação, mesmo que seja para alugar, visite pessoalmente.

A visita que você fará presencialmente é essencial para ter certeza que as imagens apresentadas são reais. Além disso, os problemas nas instalações podem ter sido ocultados, então nada melhor do que ver com os próprios olhos.

Confira o endereço

Pode parecer bobeira, mas confira atentamente o endereço para ter certeza que o local visitado é o mesmo que está sendo comprado.

Acredite, tem pessoas que são capazes de enganar de forma descarada e depois que assinar toda a documentação para compra ou aluguel de um imóvel diferente do que escolheu, pode ser tarde demais para voltar atrás.

Falsos corretores

Tome muito cuidado com falsos corretores. Verifique se a pessoa que está te auxiliando tem registro no CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis) e realmente é o responsável pela venda/ aluguel daquele imóvel.

Algumas imobiliárias deixam a chave com interessados que conseguem até tirar uma cópia ou disponibilizar na portaria e não seria muito difícil uma pessoa aproveitadora se passar como corretor ou proprietário. Nunca dê dinheiro para visitar um imóvel mesmo que digam que é uma taxa caução, que será estornada após a devolução da chave.

Preços abaixo do mercado

Seja crítico quando estiver visitando um imóvel e não se empolgue ao descobrir que o preço que está sendo vendido/ alugado está bem abaixo de outros imóveis do mercado.

O preço baixo pode sinalizar que alguma coisa está errada e você pode estar entrando em uma armadilha. Tenha certeza que nenhuma surpresa poderá aparecer após a assinatura do contrato, então investigue bem e tire todas as suas dúvidas. Só feche o contrato se sentir bem seguro com a transação imobiliária.

Vender para mais de uma pessoa

A transação imobiliária é muito burocrática e não adianta buscar atalhos. Não se iluda com quem te garante simplificar esse processo, pois as exigências burocráticas tornam esse momento mais seguro.

Se iludir com formas de agilizar ou economizar podem te fazer entrar em grande problema e com um belo prejuízo. Verifique se o corretor tem CRECI e a reputação dele e da corretora no mercado.

A realização do registro do imóvel deve ser feita logo após a assinatura do contrato e você precisa ter cuidado para que esse imóvel não esteja sendo vendido para mais de uma pessoa ao mesmo tempo. A primeira pessoa que realizar o registro do imóvel será a nova proprietária.

123 Notícias

Outros artigos