Dificuldades e desafios durante o ensino remoto

A dificuldade do ensino remoto na pandemia foi um dos assuntos mais comentados na área da educação ao longo de 2020 devido a adaptação repentina a esse modelo educativo. A pandemia de covid-19 que pegou a todos de surpresa, trouxe diversos desafios para o ensino, como a implementação da educação a distância em escolas e universidades públicas e privadas.

Essas dificuldades surgiram principalmente pela falta de infraestrutura tecnológica, dificuldade no acesso à internet e a falta de uma cultura voltada para o ensino a distância. Segundo uma pesquisa realizada pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic), a falta de equipamentos foi uma das principais dificuldades do ensino remoto durante a pandemia.

Dificuldades de ensino remoto

Outro ponto de atenção foi a falta de processos e preparo das equipes e infraestrutura de TI em realizar o devido suporte de informática os discentes, docentes e demais colaboradores das instituições de ensino superior. Uma das soluções adotadas na pandemia foi a utilização de VPN – virtual private network que faz com que usuários em uma rede externa possam acessar os serviços que estão dentro da universidade de forma segura e rápida.

Principais dificuldades dos alunos em se adaptar ao ensino remoto

De acordo com o TIC Educação 2020, a principal dificuldade dos alunos para a adaptação ao ensino remoto foi a falta de equipamentos para acompanhar os estudos, como computador, notebook, tablet e smartphone.

Mesmo com os avanços da internet no país e com uma maior oferta de equipamentos tecnológicos no mercado, há muitas pessoas no Brasil que ainda não possuem acesso a serviços básicos como saneamento e energia elétrica. E mesmo os alunos que não estão em regiões isoladas, há uma grande dificuldade no acesso a determinadas tecnologias, principalmente com a alta dos preços motivada pelo dólar.

Mas essa não foi e não é a única dificuldade que assola os alunos na adaptação ao ensino remoto. Entre as principais dificuldades relatadas no estudo da Cetic estão:

  • Problemas como o apoio para os estudos dentro de casa;
  • Dificuldade no atendimento a alunos em áreas isoladas;
  • Dificuldade em assimilar o conteúdo online em comparação com as aulas presenciais.

Segundo uma pesquisa realizada pela Amigo Edu, uma startup de educação, 54,9% dos estudantes universitários que foram entrevistados alegaram que a pandemia impactou na qualidade do aprendizado do curso.

Principais dificuldades dos professores nas aulas remotas

Dentre as principais dificuldades para a implementação do ensino remoto, segundo a pesquisa da Cetic, 73% das queixas apontaram o aumento da carga horária de trabalho dos professores. Contrário ao que muitos pensam, os professores ficaram ainda mais sobrecarregados com o ensino online, principalmente pela dificuldade em adaptar todo o conteúdo que seria ensinado presencialmente para o ensino remoto.

Outro ponto importante deste estudo é sobre a falta de capacitação dos professores diante de determinadas tecnologias. De acordo com a pesquisa da Cetic, 61% dos entrevistados relataram que os professores tiveram dificuldades em utilizar tecnologias digitais durante o ensino remoto.

Portanto, não restam dúvidas de que a maior dificuldade do ensino remoto está relacionada ao uso de tecnologias, seja pela falta de acesso a essas tecnologias ou pela falta de conhecimento. 

ensino remoto mais produtivo

Dicas para tornar o ensino remoto mais produtivo

Mesmo com a vacinação a todo vapor no mundo todo, ainda é cedo para dizer quando tudo voltará ao normal, inclusive as aulas presenciais sem restrições. Mas é certo afirmar que a pandemia trouxe mudanças importantes para o ensino, como plataformas de ensino remoto, startups voltadas para a educação a distância e a ampliação de serviços de TI voltados para estudantes e profissionais em home office.

A UPGrade TI é uma dessas empresas que passou a atender estudantes e trabalhadores em home office com o surgimento da pandemia. A empresa oferece serviços de informática, suporte técnico de TI, segurança da informação, backup em nuvem, entre outros, e também traz conteúdos informativos em seu site com dicas de como melhorar o desempenho do computador, por exemplo.

A seguir listaremos algumas dicas para ajudar no ensino a distância.

Tenha um ambiente adequado para os estudos

Na universidade, os estudantes têm um ambiente preparado para os estudos, com mesa, cadeira, boa iluminação e visibilidade do professor. Ao estudar em casa, um estudante precisa adaptar o ambiente para ter uma estrutura similar. O que inclui ter uma mesa, cadeira confortável, iluminação e silêncio.

Crie uma rotina de estudos

Assim como no ensino presencial, o estudante precisa de uma rotina de estudos para se manter focado em casa. É muito importante que o estudante determine um horário específico para os estudos e siga essa rotina, pois isso fará com que seja mais fácil manter a produtividade nos estudos.

Mesmo com toda a flexibilidade que o ensino remoto oferece, o estudante precisa de uma rotina para não cair no hábito de postergar os estudos em casa.

Evite distrações enquanto estiver estudando

A falta de produtividade ocorre principalmente por causa das distrações. Diferente do que ocorre em uma sala de aula, o estudante não será cobrado pelo professor se estiver conferindo as redes sociais em seu smartphone ou se ficar conversando durante a aula. Estando em casa, apenas o estudante pode se cobrar para evitar essas distrações.

Podem até parecer inofensivas, mas ações como olhar as redes sociais ou trocar mensagens, tiram a concentração dos estudos e diminuem a produtividade.

Faça intervalos durante o estudo

Ter intervalos ao longo dos estudos é muito importante. Por isso, os estudantes precisam definir na rotina de estudos alguns períodos de descanso. O padrão utilizado nas escolas e universidades é um bom exemplo, como 15 a 20 minutos de pausa.

O cansaço também é um inimigo da produtividade, por isso é importante ter uma pausa durante o estudo.

Melhore o desempenho do computador

Para os estudantes que estudam através de um computador, mantê-lo em alto desempenho é uma forma de se manter produtivo no ensino remoto. É muito difícil manter a produtividade quando o computador apresenta problemas de desempenho, como uma inicialização demorada, um tempo de resposta longo e travamentos, por exemplo.

Portanto, é muito importante garantir que essa ferramenta utilizada para os estudos esteja funcionando adequadamente para não comprometer sua rotina de estudos.

Confira também: Cursos EAD crescem na pandemia.

Há várias formas de melhorar o desempenho do computador, como realizar atualizações de softwares e drivers, eliminar arquivos desnecessários, entre outras. Além disso, a UPGrade TI orienta que os estudantes procurem ajuda especializada quando houver um problema de funcionamento, pois isso reduzirá o período de inatividade caso o equipamento precise de conserto.

123 Notícias

Outros artigos